Nova Andradina - MS Busca
Opinião

Afinal, tereré faz mal?

15:04 - 27 fev 2019 | Por Dr. Gustavo Batistetti

Dr. Gustavo Batistetti – Urologista

Em nossa região, onde se consome muito tereré, existe muita preocupação a respeito das suas implicações para a saúde. Por isso, preparei este texto para tirar, de uma vez por todas, as dúvidas em relação a esta bebida.

O tereré nada mais é que um chá mate gelado. Feito pela adição de água gelada á erva-mate (Ilex Paraguaienses), planta nativa do Paraguai, Brasil, Uruguai e Argentina.

A erva mate é consumida há séculos, porém tem sido cientificamente estudado há apenas duas décadas devido à expansão do seu consumo.

Tem sido recentemente popularizado pelos seus benefícios á saúde, mas também existem algumas preocupações sobre a sua segurança.

Benefícios e restrições

A literatura científica relata vários benefícios da erva mate atuando como hipocolesterolêmico (abaixa o nível de colesterol), Hepatoprotetor (protege o fígado), estimulante do sistema nervoso central, diurético, antioxidante, protetor do sistema cardiovascular, anticancerígeno (protege contra o desenvolvimento de alguns tipos de câncer), citotóxica para células do câncer de fígado em humanos (hepatoma, HepG2), além de emagrecer devido a sua ação estimulante do metabolismo.

Há muito rumores a respeito da relação do tereré com pedras nos rins, porém o tereré não deve ser indiscriminadamente evitado no intuito de prevenir pedra nos rins. Ao tomar tereré estamos ingerindo grande quantidade de água, que é essencial para pessoas que sofrem de cálculos renais. (Para saber mais sobre o procedimento de retirada de cálculos (pedras) renais, clique aqui).

Além disso, a adição de limão ao tereré, hábito de algumas pessoas, também ajuda no combate aos cálculos pois o limão contém grande quantidade de citrato que ajuda na prevenção de quase todos os tipos de cálculos renais e, particularmente em relação ao cálculo de ácido úrico, o citrato demonstrou-se capaz até mesmo de dissolve-lo ao alcalinizar a urina.

Quem deve evitar

A única evidência clara de benefício em evitar o tereré, em relação aos cálculos, seria em um grupo de pessoas que formam pedras devido a um distúrbio chamado hiperoxalúria (aumento do oxalato na urina). Distúrbio que é detectado através de exame de urina solicitado para pacientes que sofrem de cálculos repetidamente. Nesses casos o tereré deve ser evitado pois contém oxalato.

O Mate também deve ser evitado em pessoas com cistite de repetição (veja mais sobre cistite clicando aqui), síndrome da bexiga dolorosa e homens com sintomas da hiperplasia prostática. Pois pode desencadear desconforto, ardência ao urinar e aumento da frequência urinarias devido ao efeito diurético e irritativo ao trato urinário.

Estudos epidemiológicos tem demonstrado uma possível relação entre o alto consumo da erva mate com o aparecimento de alguns tipos de câncer como o de orofaringe, esôfago, laringe, rim e bexiga. Porém acredita-se que este efeito talvez não seja causado pela erva em si mas sim pelos contaminantes que podem estar presente no mate processado, e/ou á alta temperatura em que algumas pessoas consomem o mate como no caso do chimarrão.

Assim, a tecnologia de pós colheita, especialmente o processo de secagem, necessita ser aprimorado para eliminar completamente os contaminantes. Adicionalmente, um bom controle de qualidade incluindo testes analíticos completo torna-se imperativo para garantir a segurança da erva.

Portanto o uso moderado do mate é aconselhável (menos que um litro por dia) e parece não estar relacionado com um significante aumento no risco de câncer.

Outras implicações a saúde ocorrem devido ao alto teor de cafeína da erva podendo causar reações adversas como: gastrite, insônia, ansiedade, arritmias cardíacas e até hipertensão. Por isso deve ser evitado ou consumido com muito critério por pessoas que sofrem com esses problemas.

Bom, espero poder ter esclarecido a maioria das dúvidas, e para conhecer um pouco mais sobre minhas especialidades, clique aqui. Grande abraço e até a próxima.

Dr. Gustavo Batistetti – Urologista