Nova Andradina - MS Busca
Assentamentos

Projetos reduzem em até 70% mortalidade bovina em assentamentos de N.A

Mortalidade do rebanho nas pequenas propriedades rurais era causada pela falta de alimentação

14:40 - 08 nov 2019 | Por Assessoria

A agricultura familiar é um dos setores que recebem a atenção do governo municipal de Nova Andradina. Por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Integrado (SEMADI), são desenvolvidos diversos projetos de incentivo à permanência do homem do campo e aumento da produção nas pequenas propriedades rurais.

Uma das demandas encontradas foi o alto índice de mortalidade de bovinos nos assentamentos, principalmente no período de estiagem. Segundo o secretário Hernandes Ortiz, a secretaria buscou alternativas para lidar com problemas que afetam a produtividade das propriedades, melhoria da qualidade das pastagens e outras fontes de nutrição animal.

“O resultado foi a redução de até 70% no índice de mortalidade de bovinos nos assentamentos”, afirma Hernandes, titular da SEMDI.

Entre as propostas adotadas estão a orientação, capacitação, transferência de conhecimento e tecnologia aos produtores através de cursos em parceria com SENAR, associações e Sindicato Rural, desenvolvimento de técnicas de manejo alimentar para aumentar a produção, aquisição de equipamentos e implementos agrícolas, melhoramento genético e visitas técnicas.

Nos últimos dois anos e 10 meses, a SEMADI promoveu curso de compostagem, inseminação artificial, beneficiamento e processamento de mandioca, apicultura, gestão da propriedade, mulheres em campo, inclusão digital, produção de alimentos saudáveis, colheita mecanizada, manutenção preventiva de tratores agrícolas.

O governo municipal oferece ainda atendimento veterinário, diagnóstico de prenhes, análise de leite, melhoramento genético do rebanho e treinamentos específicos.

Também facilitam o trabalho do produtor a disponibilidade de patrulhas mecanizadas, colhedeiras de forragem, distribuidores de calcário, terraceadores de arrasto, resfriadores e outros equipamentos adquiridos pela administração e que podem ser utilizados pelos agricultores rurais através de convênio com a associações.

“O investimento em pastagens – e mais do que isto, nos sistemas integrados de produção, consorciando pastagens, lavouras e florestas – é o caminho para produzir mais com custos menores. É esta visão que queremos imprimir aos produtores, de que é necessário diversificar a produção, investir em tecnologia e cuidar do sustento das nossas famílias. O município é parceiro da agricultura familiar e não medirá esforços para fortalecer este importante setor da economia local”.