Nova Andradina - MS Busca
Geral

PM aposentado é acusado de violência doméstica contra companheira, mas nega agressões em entrevista

Nivaldo da Silva, de 55 anos, negou vias de fato e ameaças

17:21 - 10 jan 2020 | Por Assessoria

Policial aposentado Nivaldo da Silva, de 55 anos – Foto: Jornal da Nova

No início da noite de quinta-feira (9), uma jovem, de 16 anos, companheira do policial militar aposentado, Nivaldo da Silva, de 55 anos, registrou boletim de ocorrência de vias de fato e ameaça, que configura violência doméstica. Fato deve ser investigado pela DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher), de Nova Andradina.

O Jornal da Nova apurou que houve uma discussão entre ambos, mas como o caso segue em sigilo, a Delegacia de Polícia não quis se pronunciar enquanto as investigações prosseguem.

Em entrevista, o policial aposentado disse que não deve nenhuma acusação, que não houve agressões e nem ameaças. “Eu ia ameaçar ela do quê?”, disse.

“Simplesmente teve um desentendimento, ela queria sair para a rua e eu não queria. Deixei para não acontecer nada de grave com ela, uma vez que há pessoas querendo fazer represália contra ela”, frisa Nivaldo, mas não detalhou que tipo de retaliação.

Segundo Nivaldo, por cuidado e preocupação e, com a chegada da Polícia Militar na Praça Geraldo Mattos de Lima, onde ocorreu os fatos, ele pediu para acionar o Conselho Tutelar. “Sugeri até em pagar um hotel para ela, como não queria ir para casa, devido ao nervosismo”, explica.

O policial se aposentou na Polícia Militar, onde prestou serviços na cidade e região. “Não sou bandido, todos me conhecem na cidade, como policial trabalhei pela comunidade e tenho meu nome a zelar em Nova Andradina. Sou contra atos de violência contra a mulher, tanto que trabalhei prendendo homens que cometiam esse delito, estou tranquilo e com a consciência limpa”, disse.

Nivaldo finaliza dizendo que tem muita gente falando inverdades, aproveitando da situação para prejudicar sua imagem, até mesmo politicamente. “Isso é interesse político, sou uma pessoa que está sendo visada na cidade pelos vídeos que estou divulgando a respeito da política local”.

“É normal esse tipo de acontecimento, mas eu vou explicar na Justiça. Deus é meu advogado e meu juiz, a Justiça Divina fala mais alto”, finalizou.