domingo, 23 de setembro de 2018
Nova Andradina - MS
Coluna B

Precisamos falar sobre a morte de Vitor Figueiredo

13h:22min - 13 mar 2018 Por Ana Carolyna Simões

Olha eu, dormindo tranquila com minha criança do lado, em paz, sentindo suas mãos pequenas passarem por mim vez ou outra, me deparo com a triste notícia logo pela manhã; Vitor foi encontrado. Morto. No telhado de alguma casa por aí.

Me sobe o arrepio, me sobe o desespero. Minha criança continua ali, do lado, intacta.

Como eu queria que sua mãe, querido Vitor, tivesse a mesma sensação que eu estava tendo.

Eu não sei como foram suas últimas horas de vida, não sei como foi seu último passeio, como foi seu último jogo de futebol, não sei o que vc assistiu na sua última aula. Não sei qual o seu último desejo e tampouco quais seriam os seus planos pro futuro.

Me dói falar Vitor e futuro em um mesmo texto e saber que o seu futuro, menino Vitor, não será aqui entre nós, dando alegria a sua família, sendo um bom amigo.

Não sei qual foi a sua última visão de mundo, mas te garanto, esse mundo aqui, menino Vitor, não era pra você. Não foi. Você foi tirado, sabe lá Deus porque, desse mundo aqui, porque esse mundo não merece a sua inocência e nem a de tantas outras crianças que são brutalmente tiradas de sua infância. Esse mundo aqui não merece, ainda que seja a nossa única esperança, o brilho nos olhos que vocês crianças têm. Esse mundo não merece pessoas tão boas e com tanto amor. Esse mundo PRECISA de vocês, mas não os merecem. Esse mundo aqui, Vitor, não era e não foi pra você.

 

Vivemos num mundo onde as pessoas estão perdendo a vida e a noção. Estamos no fim dos tempos. Estamos rodeado de maldade, de más intenções. De ódio, rancor, mágoa.

Nosso dever aqui, agora mais do que nunca é espalhar amor, sermos empáticos, olharmos pro lado sabendo que ali tem dor, igual tem na sua casa, mas que se não nos abraçarmos, terminamos assim.. sem esperança, no meio de um vazio que nos cerca.

Estamos de LUTO, todos nós, pois um sentimento profundo de tristeza nos invade, nos toma o coração. Estamos de LUTO, pois estamos indignados.

 

Vitor, te desejo a paz.

Aos seus familiares e amigos, todo o conforto no coração. Toda a serenidade que você passaria se estivesse aqui. À todas as pessoas que te querem bem, desejo que Deus, com sua infinita bondade, cure as feridas que estão em aberto. Um dia, Vitor, viveremos em um lindo paraíso e se Deus permitir, quero te conhecer, quero poder te falar olhando nos olhos, o tanto que a sua historia me fez ver, em um mundo terrível, alguns gestos de humanidade, compaixão e solidariedade. O mundo não está mesmo um lugar bom pra se viver, mas hoje todos nós somos um só: somos você Vitor, somos a dor dos seus entes queridos. Esteja e fique em paz!

Pra quem não conhece a história  link é esse aqui.

Deixe seu comentário